Articulações Políticas

Parcerias

Notícias

Enegrecer o 8 de março para autonomia e liberdade das mulheres

images_1.png Neste 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, nós, que fazemos a Articulação de Mulheres

Brasileiras(AMB), rearmamos nossas lutas por liberdade, autonomia e pelos direitos das mulheres. Para isto é preciso erradicar as desigualdades de classe, raça e gênero que estruturam a sociedade e superar todas as formas de preconceito e descriminação que atingem os grupos sociais desprivilegiados nas estruturas de poderes capitalistas, patriarcais, racistas, etnocêntricas e heteronormativas.

Recusamos a democracia branca, elitista, racista, sexista e excludente e lutamos pela construção de processos sociais, políticos e econômicos justos e igualitários, reconhecendo a importância de todas as lutas que transformam o mundo e a vida das mulheres.

Neste 8 de Março, saudamos e nos somamos aos dois maiores processos de mobilização do movimento de mulheres neste ano: a Marcha das Margaridas e a Marcha das Mulheres Negras. As mulheres urbanas, do campo, das águas e da oresta nos convocam à luta por democracia e apontam gravissimos problemas deste modelo de desenvolvimento que ameaça a soberania alimentar, limita a autonomia econômica das mulheres, ameaça a sociobiodiversidade e avança de forma predatória e destrutiva sobre os bens comuns como a terra, as águas, as matas, o ar.

Gritamos a nossa luta contra o racismo e a violência vivenciada pela população negra, em especial, pelas mulheres negras, traduzida em situações de desigualdades socioeconômicas, para as quais se acumulam as opressões e explorações.

O racismo é um sistema que estrutura as relações e a vida social. Seu enfrentamento diz respeito não só às pessoas negras, mas a toda a sociedade brasileira. Para a AMB, o antirracismo é uma luta de todas as ativistas, sejam negras, brancas e indígenas. Contudo, temos ciência de que as mulheres negras e indígenas são sujeitos determinantes na construção dessas lutas e acreditamos ser urgente enegrecer o 8 de Março, por sua simbologia e importância política na luta feminista por transformação.

Leia a Carta na integra: Your text to link...

Outras notícias